Conheça a relação entre o anticoncepcional e o ganho de massa magra
2 de outubro de 2019
Saiba mais sobre a perda capilar durante a suplementação
27 de janeiro de 2020
Exibir tudo

Qual a importância da reeducação alimentar?

A alimentação provoca efeitos, positivos e negativos, em vários aspectos da nossa saúde, tanto mental quanto física. A reeducação alimentar consiste em mudanças benéficas de hábitos alimentares e tem por objetivo melhorar a qualidade de vida. Como resultado, pode haver emagrecimento, manutenção da saúde e recuperação de qualquer doença. Alguns pacientes também podem reaprender a se alimentar visando o ganho de peso saudável.

Além disso, descobre-se o prazer e as vantagens que uma alimentação balanceada pode proporcionar. No entanto, nosso organismo precisa de um tempo para se adequar aos novos hábitos, que, muitas vezes, são acompanhados por exercícios físicos.

AGENDE UMA CONSULTA

Qual dieta devo seguir?

Para garantir sua saúde, evite aderir a dietas sem aconselhamento médico. É preciso adotar bons hábitos alimentares, como escolher alimentos e mastigá-los corretamente, além de definir horários específicos para as refeições.

 

Como funciona a reeducação alimentar?

O objetivo da reeducação alimentar é garantir a ingestão de alimentos e nutrientes necessários para o funcionamento correto do organismo. Com o aporte nutricional correto, as chances de desenvolver doenças mentais e físicas são reduzidas. Isso acontece porque componentes como vitaminas, antioxidantes, minerais e outros nutrientes são responsáveis pelas reações químicas do organismo.

 

Como a reeducação alimentar auxilia a prática de exercícios físicos?

A alimentação é capaz de determinar o rendimento de atletas e praticantes de exercícios físicos. Quando o organismo recebe os nutrientes em níveis corretos, é capaz de realizar todas as suas funções de modo eficiente. Isso inclui a ingestão de água, proteínas, carboidratos, lipídios, fibras, vitaminas e minerais.

Tendo em vista as necessidades específicas de cada organismo, as quantidades e componentes alimentares deverão ser determinados por nutricionistas ou nutrólogos. O profissional irá avaliar cada caso de modo individual a fim de propor a dieta adequada.

 

Como fazer reeducação alimentar?

O primeiro passo é procurar um aconselhamento médico a fim de saber qual a maneira mais adequada a seu caso. Para isso, é preciso considerar os objetivos e as condições físicas do paciente. De acordo com essas condições, é possível acelerar o metabolismo, diminuir o apetite ou reduzir a ingestão calórica. A reeducação alimentar também pode disponibilizar energia para a realização de determinados exercícios e ajudar a reduzir o consumo de alimentos prejudiciais.

Há, então, alguns hábitos indicados, como alimentar-se devagar, mastigar bem e ingerir bastante líquidos a fim de manter o organismo hidratado. É recomendado não consumir líquidos durante as refeições e evitar alimentos processados, dando preferência a cozinhar seu próprio alimento. Se possível, pratique atividades físicas e respeite seus momentos de sono e lazer.

O sono desregulado e o estresse em excesso influenciam o aumento de peso e, por consequência, a obesidade. Isso acontece porque estes fatores, bem como a ansiedade, aumentam o interesse por alimentos, sejam doces ou salgados. Além disso, a alimentação irregular também pode trazer outras consequências além da obesidade. Entre elas estão doenças como diabetes e depressão, presente de forma cada vez mais precoce em nossa sociedade.

AGENDE UMA CONSULTA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá, tudo bem?
Como podemos ajudar?
Envie uma mensagem aqui e te responderemos o mais breve possível.
Powered by